Um bairro em container no Japão

Gostou? compartilhe!

Um bairro em container no Japão

Há 10 anos, mais precisamente em março de 2011, o nordeste do Japão foi atingido por um grande tsunami ocasionado por um terremoto de 9 graus na escala Richter. Estima-se que 10% dos moradores da cidade de Onagawa tenha ficado desabrigado após a tragédia, já que aproximadamente 3000 casas foram arrastadas pelo tsunami.

Nesse contexto de enorme dificuldade, o arquiteto Shigeru Ban propôs ao governo local a criação de um conjunto habitacional feito de containers como moradia provisória – a lei estabeleceu um limite de dois anos – a fim de que essas pessoas pudessem retomar suas vidas.

Quer saber mais sobre o projeto desse arquiteto premiado e famoso, especialista em construções pós-catástrofe? Acompanhe este post!

Quem é Shigeru Ban?

É um arquiteto japonês de 64 anos, vencedor do Prêmio Pritzker 2014 – o Nobel da Arquitetura. Sua genialidade e espírito inovador, aliados à filantropia o tornaram famoso: Onagawa não foi seu primeiro projeto, oferecendo soluções residenciais sustentáveis e construídas rapidamente depois de grandes tragédias, como o terremoto de 2011.

Em 2008, em Sichuan, na China, e, em 2010, no Haiti, ele também executou projetos similares. Containers não são o único material utilizado: telas, canos e papelão também são frequentemente usados pela equipe de voluntários que ele reuniu com o propósito de ajudar vítimas desse tipo de incidente.

Detalhes do projeto

O projeto, feito com containers de 6 por 2,5m, consiste em prédios de até 3 andares. São 9 blocos e um total de quase 200 apartamentos. E não para por aí: um supermercado, uma oficina e uma sala de reuniões também foram construídos.

Em cerca de três meses, os quase 200 voluntários ergueram tudo isso, possibilitando às famílias desabrigadas recomeçarem depois de perdas tão repentinas.

Os containers são estruturas sustentáveis, antes usadas apenas para transporte de mercadorias em viagens de navio. Com o tempo, passaram a ser empregados no setor da construção civil, sendo reaproveitados de forma bem-sucedida porque possibilitam erguer estruturas comerciais e residenciais em pouco tempo e com excelente custo-benefício.

Outro ponto positivo dessas caixas de metal é a possibilidade de transporte da estrutura de um lugar para o outro. Isso significa que é possível, por exemplo, mover uma casa ou loja em container para outro terreno, caso o proprietário deseje.

Além de consistirem no reaproveitamento natural das caixas usadas antes para abrigar mercadorias em navios, os containers podem ser ainda mais sustentáveis, combinando opções de energia solar e, dependendo do projeto, de reaproveitamento da água. Assim, eles se tornaram uma tendência do século 21 quando se trata de materiais versáteis e com custo atrativo.

A Compass é uma empresa especializada em projetos em container e com experiência comprovada nesse segmento. Converse conosco hoje mesmo sobre as suas necessidades!



Gostou? compartilhe!

Whatsapp COMPASS Whatsapp COMPASS